O nicho de Nossa Senhora dos Caminhos existente na Avenida Conde de Vizela, na Vila das Aves, foi erigido há 50 anos e isso está bem assinalado com uma iluminação adequada, uma lembrança de quem, ao longo deste tempo tem cuidado do local: os moradores das proximidades. Estes, no mês de maio, aí se juntam todos os dias, pelas 21 horas para rezar o terço. Dali partiu, este ano, a procissão de velas que já tradicional na paróquia.

A pequena placa que assinada a data de construção contém, também, as iniciais MPF, de Mocidade Portuguesa Feminina, a secção feminina da Mocidade Portuguesa cujo objetivo era “cultivar nas filiadas a previdência, o trabalho coletivo, o gosto da vida doméstica e as várias formas do espírito social próprias do sexo feminino, orientando para o cabal desempenho da missão da mulher na família, no meio a que pertence e na vida do Estado”. A iniciativa dos “Nichos votivos a Nossa Senhora, pelas estradas e caminhos de Portugal pretendia ser uma cadeia de veneração à Virgem e um pedido de proteção para todos os viajantes e caminhantes, procurando ao mesmo tempo relembrar as multiseculares alminhas. A localização do nicho deverá ter tido em conta a existência, ali bem próximo, da “passagem de nível” entre a estrada nacional e o caminho-de-ferro e, segundo testemunho registado no dia 12, terá sido da Escola Feminina da Ponte, a escola da Dª. Maria Arminda e por iniciativa desta que a Mocidade Portuguesa Feminina construiu o nicho.

Anúncios